Pessoa Cabisbaixa

Tortura psicológica é um tipo de abuso violento, um conjunto de agressões premeditadas e continuas que desestabilizam a psique das vítimas, que muitas vezes nem percebem que estão passando por esse ataque. Quem abusa tem a intenção de causar dor e sofrimento para intimidar e manipular o outro e consequentemente vai deteriorando a autoestima, a confiança e o amor próprio da vítima, que podem inclusive perder suas referências de identidade.

COMO IDENTIFICAR A VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA?

Não é fácil identificar a tortura psicológica, as agressões são sutis e disfarçadas de cuidado, os comentários nem sempre são diretos, o que deixa a vítima confusa em relação ao comportamento do agressor. Na maioria dos casos existe um vínculo entre o agressor e a vítima, como chefes, amigos, familiares e cônjuges.

Há casos de abusos mais explícitos, sendo mais fácil de notar as intenções do agressor que mesmo confrontado, não admite as agressões e justifica que estava sendo verdadeiro e honesto e que a vítima merece e precisa desse tratamento como se tivesse cuidando dela, tentando fazê-la evoluir.

TIPOS DE TORTURA PSICOLÓGICA

A Tortura psicológica pode ser imposta pelo agressor de diversas formas, as mais comuns são:

  • Humilhações: A fim de abalar o estado emocional da vítima, o agressor impõe humilhações que podem ser públicas e até privadas, em um primeiro momento essas intervenções podem parecer inocentes, mas com o desenrolar da relação ganham contornos mais ácidos e maldosos.

  • Chantagem emocional: Caracterizadas pelo objetivo de fazer a vítima se sentir culpada e muitas vezes merecedora desses comentários.

  • Ridicularização: Crítica a todas as características da vítima, desde a personalidade até o jeito de se vestir. A intenção é fazer com que se perca a autoestima e a autoconfiança.

  • Distorção da realidade: Distorcer o pensamento e as colocações da vítima, com a intenção de confundir e desacreditar no seu entendimento e na capacidade de interpretação.

  • Isolamento: Para que não seja desmascarado ou confrontado por outras pessoas o agressor passa a isolar a vítima do convívio social de amigos e familiares, assim fica mais fácil continuar a manipulação.

  • Perda da liberdade de expressão: A manipulação é tão grande que a vítima por acreditar que suas opiniões e escolhas são tão sem fundamento.

CONSEQUÊNCIAS EM SOFRER TORTURA PSICOLÓGICA

Como colocamos anteriormente, são objetivos do agressor fazer com a vítima se torne cada vez mais dependente dele, acabando com sua autoestima e autoconfiança até que essa pessoa não tenha mais identidade própria

Com a autoestima baixa e sem se reconhecer como alguém de relevância no mundo, ela passa a ignorar seus desejos e desacreditar em si mesma, se auto depreciando e consequentemente se tornando cada vez mais vulnerável em relação ao agressor.

A vítima pode desenvolver transtornos mentais, como ansiedade, síndrome do pânico, depressão, estresse pós-traumático e paranoias. Transtornos esses que podem causar sintomas como: medo exagerado, perda de apetite, crises de choro, insônia e irritabilidade, além do aumento da pressão arterial ocasionando riscos de infarto e AVC.

Pessoa ao ar livre
COMO SUPERAR OS TRAUMAS

Antes de tudo, deve se reconhecer que está passando por esse processo de violência e assumir isso não é tão simples, se confrontar com a realidade do fracasso da relação e admitir que aquela pessoa que dizia que te amava está te machucando pode ser muito doloroso.

Se afastar do agressor é primordial, porém mais uma vez não é uma tarefa simples, muitas vezes ele mora na mesma casa, mas tente não estar no mesmo ambiente apenas os dois, tente sempre ter alguma pessoa por perto e se for possível vá pra casa de alguém em quem confie.

Procure ajuda especializada, um profissional adequado pode contribuir em muito no enfrentamento dessa situação, auxiliando a superar traumas e na recuperação da autoestima e na busca pela reconstrução da identidade.

Se interessou pelo artigo?

Compartilhe com seus amigos. E se decidir fazer terapia, procure a Buscoterapia.

Você que é Psicólogo ou Psicanalista e quer viver de terapia, venha para a Buscoterapia e conheça todas as vantagens que oferecemos, além dos pacientes que estão disponíveis e esperando por você.